Fm Jardim

terça-feira, 17 de março de 2009

ÁLVARO COGITA ADESÃO AO GOVERNO APÓS FILIAÇÃO DE CARLOS EDUARDO

A possível e cada vez mais provável filiação do ex-prefeito Carlos Eduardo Alves ao PDT poderá contribuir para a adesão do partido à base de apoio à governadora Wilma de Faria. Apesar de garantir que não houve a discussão sobre o assunto, o deputado estadual Álvaro Dias, atual presidente pedetista, afirma que o ex-prefeito, caso confirme a filiação, poderá convencer os filiados e militantes a apoiarem o Governo.Ainda no aguardo da resposta de Carlos Eduardo sobre a filiação ao PDT, Álvaro Dias diz que o momento atual é de discutir sobre as possíveis entradas do ex-prefeito e do pai, o ex-prefeito de Parnamirim Agnelo Alves, e não sobre a postura adotada pela legenda após a entrada de Carlos Eduardo. Contudo, o deputado não é contrário à discussão.Reafirmando que o PDT é um partido de oposição e que Carlos Eduardo “está entrando em um partido de oposição ao Governo do Estado”, Álvaro Dias argumenta que nada impede uma revisão na postura da legenda, caso o Governo também reveja os pontos mais criticados pelas bases do PDT.“Se o Governo mudar a postura, passar a dialogar com os movimentos sociais, de classes e dos trabalhadores, o que vem faltando... Se o Governo mudar a postura e achar que pode se abrir, podemos discutir. O PDT é um partido democrático”, disse Álvaro Dias.O atual presidente do PDT diz que todos os militantes que conversaram sobre a possível entrada de Carlos Eduardo no partido demonstraram satisfação com a notícia. Porém, nada sobre a postura do partido após a provável adesão do ex-prefeito, segundo Álvaro, vem sendo discutido entre os filiados. Para o parlamentar, quem deve levantar o debate é o próprio Carlos Eduardo.“Posteriormente à sua entrada, se ele vai procurar fazer um trabalho de convencimento dentro de todos os que compõem o partido, é uma postura pessoal que ele quem vai decidir sobre isso. Ele, confirmando a filiação, será um quadro de peso e que tem o perfil do partido. Mas tudo no PDT é discutido democraticamente”, explicou o deputado.
Fonte: nomimuto.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.