Fm Jardim

sábado, 16 de janeiro de 2010

Corpo de Zilda Arns é enterrado no cemitério Água Verde, em Curitiba

O corpo da médica sanitarista Zilda Arns foi enterrado por volta das 17h deste sábado no cemitério Água Verde, em Curitiba. Fundadora da Pastoral da Criança, Zilda Arns morreu na última terça-feira (12) no terremoto de 7 graus de magnitude que atingiu o Haiti.

A cerimônia do enterro foi restrita aos familiares. Durante o cortejo pelas ruas de Curitiba, o corpo de Zilda foi aplaudido. Pessoas estenderam faixas com de carinho durante o trajeto de 7 quilômetros do Palácio das Araucárias ao cemitério. Escoltado por 20 batedores, o cortejo levou meia hora para chegar ao local do sepultamento.

Às 14h deste sábado, uma missa de corpo presente da médica foi celebrada pelo presidente da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), dom Geraldo Lyrio, no Palácio das Araucárias, sede do governo paranaense. Cerca de 400 pessoas acompanharam a missa.

O acerbispo metropolitano da Paraíba, Aldo de Cilo Pagotto, presidente da Pastoral da Criança, fundada pela médica também participou da cerimônia. A celebração foi exibida em telões na praça Nossa Senhora de Sallete, nas proximidades do palácio.

Durante a missa, um dos filhos da médica, Nelson Arns, coordenador nacional adjunto da Pastoral da Criança, disse que ela sempre dizia que precisava preparar filhos, netos e colaboradores para dar continuidade a seu trabalho. "Ela vivia cada dia como se fosse o último, estruturando todas as áreas de sua vida de forma a ter continuidade em sua ausência. É isso que dá agora continuidade a tudo", afirmou Nelson.

A família fez uma homenagem a Zilda Arns, apresentando o último vídeo gravado por ela no Natal. No vídeo, ela agradece a todos os que acreditam na pastoral, apela para que a obra continue, dá graças a Deus pela vida e pelo trabalho e diz que é muito feliz, desejando a todos um feliz 2010. "O mundo não será melhor se todos ficarem ricos, mas será melhor se todas as pessoas crescerem em igualdade", diz a médica, ao final da gravação.

Neste sábado, estiveram no velório a ex-ministra do Meio Ambiente e pré-candidata à presidência pelo PV, Marina Silva; o ex-governador paranaense Jaime Lerner; e a governadora do Rio Grande do Sul, Yeda Crusius (PSDB). Marie Pierre Poirier, representante da UNICEF no Brasil, também esteve presente.

Ontem, o presidente Luiz Inácio Lula da Silva já tinha comparecido e disse que a Zilda Arns lutou pela conquista da democracia e dos direitos humanos, pelas crianças e pelos idosos.

Em nota, a família de Zilda pediu que em vez de enviar coroas de flores, fossem feitas doações para o trabalho da Pastoral da Criança, "como seria o desejo dela".

Quem desejar fazer doações, deve acessar o site da pastoral para mais informações. "Essa seria a melhor maneira de homenagear concretamente a doutora Zilda Arns Neumann, ajudando com isso a salvar vidas", diz a família na nota.

Fonte:http://www1.folha.uol.com.b

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Observação: somente um membro deste blog pode postar um comentário.